Sim, eu acredito em “destralhamento” como um evento. A gente pode se organizar em um dia (ou uma época, como no final de ano), separar um tempo e destralhar a casa toda ou um ambiente. Mas eu também acredito que o que faz com que as coisas não se acumulem seja esse destralhamento diário. Porque todos os dias deixamos de usar coisas, geramos embalagens vazias ou percebemos que não queremos mais determinado objeto em casa ou na vida. Por isso, sim, eu acredito que destralhar seja uma constante diária.

Vou trazer novamente a ideia da casa como museu. Cada museu tem uma linha de atuação e o papel do curador é trazer peças que estejam cada vez alinhadas com essa linha e tirar as peças que já não sejam tão interessante quanto as mais recentemente adquiridas e mais alinhadas. Penso na nossa casa do mesmo jeito. Todos os dias, a gente vai se descobrindo e a rotina vai revelando mudanças necessárias. Mas ninguém tem tempo de pensar só nisso e ficar todos os dias buscando soluções para a casa que vive. Mas destralhar é algo mais natural. Tanto que, durante um ano, certa vez fiz um exercício de, todos os dias, passear pela casa com uma sacolinha na mão, jogando fora aquilo que não servia mais. Vocês têm noção? Todos os dias, durante um ano! E todos os dias eu enchia aquela sacolinha. Ou era lixo, ou eram roupas para doar, ou objetos para vender. “Jogar fora” significa tirar de casa, não necessariamente jogar no lixo (essa distinção é importante).

Se você acha que tem bastante tralha em casa, faça esse exercício.

  • Pegue uma sacolinha
  • Escolha uma área ou categoria (ex: calças)
  • Separe o que não faz mais sentido ter na sua vida

Depois de fazer isso durante um ano, minha casa estava destralhada, mas a tralha continuava sendo gerada diariamente. Então isso me levou a perceber que poderia buscar soluções mais sustentáveis, tentar gerar menos lixo, mas também afetou as coisas que eu comprava ou deixava de comprar. Ou seja, o simples exercício de destralhar diariamente nos ajuda a ter mais consciência ambiental, até. Não se trata só de minimalismo.

Faça o exercício diariamenre, durante uma semana pelo menos, e depois me conte o resultado e como você se sentiu. Vou adorar saber!

3 COMMENTS

  1. Estou implementando o destralhar diário e tem sido maravilhoso, é sempre impressionante ver como temos tantas coisas que não usamos ou que já é lixo e guardamos por algum motivo. Eu já fazia o destralhamento, mas sempre pegava um dia pra destralhar algum cômodo e muitas vezes não jogava fora o que precisava sair, por achar que já tinha botado muita coisa pra fora, porém com o destralhamento diário, estou conseguindo realmente destralhar minha casa sem ansiedade e sem dor de cabeça.

    PS: estou amando a separação dos blogs e canais e espero seguir todos. Muita luz e força nessa nova fase <3

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here